Internet

Internet


Cada vez que algo acontece e se propaga na internet mostrando o pior do ser humano chovem posts sobre como a internet é cruel, terra de ninguém.

Acontece que a internet é terra de muitos alguéns, tipo eu, tipo você – de todo tipo. E o que se vê na “internet” é o reflexo de você – e de mim. Essa é a parte que mais me pega.

Uma pessoa morre e a maioria não está pensando na pessoa, na sua família e em uma forma prática de ajudar. Automaticamente, surgem conteúdos procurando culpados, sem apuração real dos fatos, “especialistas em saúde” analisando o ocorrido, conteúdos de oportunidade atrás de cliques e cada vez mais a “internet” leva a culpa por quem somos.

Já imaginou se a cada situação que vemos na internet de injustiça, agressão, algo extremo, decidirmos não compartilhar, mas buscar os envolvidos e oferecer ajuda?

É por aí que penso e, por isso, não culpo a “internet”, busco falar claramente com as pessoas. Por isso, minha pergunta é: vc já tentou falar com os envolvidos de algumas das situações que julga?

E se alguém tivesse, de verdade, se importado com a menina do Rio, que é a notícia de hoje? E se você tivesse se importado?
Como ela, existem muitas outras pessoas por trás de cada notícia.

Sigo nesta tentativa de deixar de ser o dedo que aponta, dá like e compartilha, para ser a mão que ajuda na caminhada. • 

Texto por: @biavianna